segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Charme das palavras

Perdoem-me os portugueses, mas eu ainda estou “a lamentar” a queda brusca de acentos e tremas em tantas palavras, com as novas regras ortograficas. Foram dispensados apenas – assim, “de uma hora pra outra”, quando menos se esperava. Chamam de “acordo ortografico” entre os países que falam o idioma portugues (Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Principe). Até 2012, adeus a todos os tremas e à maioria dos acentos!...
Pra mim, a palavra eloquente, por exemplo, com trema, como era antes – eloqüente -, tinha mais eloquencia (coitada, perdeu até o acento circunflexo!).
O charme das palavras - escritas e lidas -, na minha insignificante opinião, estava justamente na acentuação. Agora, já era. Foram-se os acentos, os tremas, e as palavras estão desamparadas.
‘Tá’ certo que muitos brasileiros nem sequer aprenderam a escrever, com tantos tremas e acentos. Mas fazia parte da linguagem escrita da gente. ‘Tá’ certo que, agora, ‘afinamos’ com os portugueses, com quem escrevemos do mesmo jeito. Mas todo mundo entendia muito bem – com ou sem acento, com ou sem trema. Até outros idiomas (como o espanhol) a gente deduz, e acaba compreendendo. Tem gente que fatura, dando aulas de “espanholês”, por esse Brasil de meu Deus.
Não sou daquela época, mas me emociono, quando tenho nas mãos, livros com ph (Philomena, pharmácia, etc etc etc). É coisa antiga, ultrapassada?... É – e daí?... Faz parte da historia da gente – que, até há pouco, a gente escrevia “história”. A historia continuará sendo escrita, lida, contada, recontada, mas sem acento. Até a palavrinha voo perdeu o acento – mas todos continuaremos voando sentados, por que ainda não retiraram as poltronas (essa é ‘podre’demais!).
Como sobrevivo das palavras, fico lamentando a ausencia dos tremas e acentos, o tempo todo. Sei disso. Mas sei, também, que, com o tempo, o meu lamento vai ficar miudo ('tadinho', ficou nu de acento), miudinho, até desaparecer. Mas, lá no fundo (da alma, talvez), um saudosismo, uma nostalgia resistirá ao tempo, e, por engano desenganado, eu colocarei algum acento, ou trema, onde um dia existiu de fato. Num sorriso idiota, olharei a palavra a ser corrigida, e ainda poderei pensar que ‘os linguistas facilitaram as coisas pra gente’. Até eles – os linguistas – perderam, nessas novas regras ortograficas. Perderam o quê?... Oras carambolas, perderam o trema!...
Enquanto o meu ‘habito de acostumar-me’ não chega, deixo aqui minha homenagem a todas as palavrinhas que lerei e escreverei, sem acentos e sem tremas: ^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´ ¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^´¨^
... depois desse desabafo fatalista, só mesmo terminando em japones:

私の中で沈黙があります。そして、この沈黙は私の言葉の源となっている。 - クラリスリスペクトールを
(Acho que Clarice Lispector iria gostar de se ler, nesse desenho.)

2 comentários:

  1. nao gostei nao e o que eu quero mais valeu a pena xerum!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. voce se expressou bem mais nao era o que eu queria mais ta bem gostei nota 10.000.000.000.000 parabens mesmo thau!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

De olho