domingo, 3 de outubro de 2010

Já era

Você foi lá (sei lá onde) – e votou. Eu também votei. Agora já era.
Se você “vendeu” seu voto, que tenha sido por um bom preço, pra pagar a ‘merda’ da tua consciência.
Se você não quer saber de política - votou nulo, ou em branco -, não reclame dos políticos, nos próximos quatro anos.
Se você votou no partido (legenda), sem se importar com cada candidato, veja e lamente quem você ajudou eleger.
Se você chorou, ao ver tantos candidatos beijando criancinhas, e por isso votou neles, você pode chorar mais ainda, se eles foram eleitos.
Se você votou em algum candidato “ficha suja”, sem se importar com isso, só tem o direito de se lavar em lágrimas, a partir de agora.
Se você votou a favor de algum candidato, pra ser contra outro, logo, logo, pode constatar que fazer outra escolha seria mais sensato.
Se você votou em qualquer candidato, por pensar que “tanto faz”, daqui a pouco, vai poder saber quem faz tanto.
Se você votou nos candidatos que somente estavam ganhando nas pesquisas eleitorais, aguarde os resultados que as pesquisas não computarão (que palavrão!).
Se você fez campanha contra candidatos, desta vez, vai ver o quanto perdeu, por não ter feito campanha a favor dos teus candidatos.
Se você acreditou nas promessas dos candidatos em que votou, “meus pesames”: a “estoria da carochinha” acabou.
Se você zombou de candidatos, e, por isso mesmo, não votou neles, reveja o teu pensar, se foram eleitos.
Se você já esqueceu os nomes dos candidatos que receberam teu voto, há poucas horas, azar o teu - e sorte deles.
A ‘merda’ toda já foi ‘pro’ ventilador mesmo. O que nos resta fazer, agora, é aguardar o desempenho de cada candidato eleito. E rezar. E torcer, torcer tudo – roupas, panos de prato, cortinas, tapetes... E que venha o segundo turno, com inimigos partidarios se abraçando em conluios inimaginaveis, e sorrindo, e beijando mais criancinhas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

De olho