domingo, 29 de janeiro de 2012

Vê se te enxerga!

Em vez de ficar cuidando e se metendo na vida dos outros, vê se te enxerga!... Qual a tua condição, diante dos outros, com os outros?... Já pensou nisso?... Ou você pensa que todo mundo existe para te servir, fazer o que você quer, no momento que você quer?... Será que você pensa (isso seria pensar?) que os outros não tem medos e desejos, feito você?... Vê se te enxerga!...
Mesmo que você queira, os outros não fazem escolhas por você, que pode até querer responsabilizá-los, culpá-los – cada escolha, na tua vidinha medíocre, é somente tua (escolha). Nem adianta te maquiar de “pobre vítima da natureza”...
Basta olhar para o lado – nem precisa ser Platão, Nietzsche, Nostradamus, ou mãe Dinah, para enxergar. A maioria que convive contigo não quer saber de você. Se alguém pergunta tudo bem? - pouco importa a resposta. Pergunta isso, por não querer dizer outra coisa. E só.
Se, algum dia, alguém que te estende a mão, aguarde esse mesmo alguém buscar a “contrapartida” - todo mundo espera de você (não o troco) a devolução, com juros e correção monetária, baseados numa hiper inflação. Ninguém te trata do jeito que te trata, pelos teus “belos olhos”. Vê se te enxerga!...
A maioria quer alguma coisa de você, mas não quer saber de você. Se você dá o que a maioria quer e espera, você até chega ser “o bom”. Mas isso não perdura muito tempo: ontem, amado; hoje, odiado; amanhã, esquecido.
Vê se te enxerga!... Desça do pedestal das tuas certezas absolutas, pare de te sentir o mais querido, admirado, respeitado e invejado de todos os mortais. Sim, pois você (também), feito eu, feito todo mundo, vai morrer. E não adianta invocar mamãe, papai...
Vou parar de escrever. Achei o que eu estava procurando: meu espelho.

Um comentário:

  1. Muitas vezes a gente se acha no direito de enxergar nas pessoas verdades que não somos capazes de ver refletidas em nós mesmos... Uma auto-análise ajuda bastante... um espelho também.
    .
    Gostei do blog e sigo. Até o próximo post.

    ResponderExcluir

De olho